sábado, 28 de fevereiro de 2009

Curriculum Vitae: Qualificação Profissional

Se você receber em mãos um pacote contendo curriculum vitae de vários candidatos a emprego, uma rápida análise visual fará com que você chegue a seguinte conclusão: a maioria não descreve a qualificação profissional do candidato a emprego.

 

O que é qualificação profissional ?

Qualificação profissional é um conceito que pode ser definido como um conjunto formado: 1) pela sua experiência profissional prática, 2) pelo seu conhecimento teórico (de cursos, faculdade, etc), 3) pelo estágio profissional e 4) pelas suas  vivências pessoais.

 

Experiência profissional: Considera-se experiência profissional prática todo aquele trabalho que você fez com ou sem registro em carteira. É um grande erro deixar de apresentar a experiência profissional decorrente de um trabalho sem registro em carteira.

 

Conhecimento teórico: Mesmo que você seja recém-formado(a) e nunca tenha trabalhado em sua área é recomendável que você inclua no seu curriculum o conhecimento teórico que você tem. Não estou falando de incluir as matérias que você estudou no seu curso. Longe disso ! Me refiro em descrever as atribuições mais típicas de um profissional da sua área, para que seu curriculum revele que você, recém-formado(a) já está preparado para assumir responsabilidades e superar desafios. Não é repetitivo descrever as atribuições mais típicas ? Eu respondo com muita segurança: NÃO ! E sabe por que ? Porque nem todas as pessoas sabem exatamente o que faz um profissional. Será que uma pessoa que nunca viu um ferramenteiro trabalhando saberá com exatidão tudo o que faz este profissional ? É claro que não. Por isso é que vale a pena incluir nas suas qualificações para as quais você está preparado tecnicamente, mesmo que ainda não tenha tido experiência prática.

 

Estágio profissional: Muitos profissionais deixam de “contar” sua experiência de estágio como experiência profissional. Chegam dizendo que não tem experiência e que só fizeram estágio ... O estágio é experiência profissional e deve contabilizado como tal. Um erro muito comum de estudantes que querem fazer seu primeiro estágio ocorre durante a entrevista, quando dizem algo parecido com: “- Eu gostaria de fazer um estágio para aprender na prática o que eu aprendi na teoria”.  Isso jamais deveria ser dito ! É mostrar o pior lado da moeda. As empresas que querem contratar estagiários já sabem que estes profissionais estão em aprendizado. Mas dificilmente uma empresa contratará alguém que quer fazer dela um cobaia ! É preferível mostrar o outro lado da moeda, como dizer algo parecido com: “- Eu gostaria de fazer um estágio para trazer para sua empresa as melhores idéias, inovações e métodos de trabalho que já aprendi”. O que acha deste lado da moeda ? E o mais divertido é que ambos os lados formam a mesma moeda ! Ou seja, são duas abordagens diferentes da mesma realidade.

 

Vivências pessoais: Durante a vida nós desempenhamos muitos papéis. Quando se trata de qualificações, é muito comum considerarmos apenas a vida profissional como fonte de qualificações profissionais. Todavia, os outros papéis também são fontes de qualificações profissionais. Exemplos típicos são trabalhos voluntários que você desenvolveu ou desenvolveu no passado, atividades na sua igreja, na sua associação de bairros, no seu partido político, no clube ou academia que freqüenta e nas reuniões de família e de amigos da qual você faz parte.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário